EMAGRECER É ATITUDE!

Criamos este Blog para você que já está cansada (o) de fazer regimes para EMAGRECER e procura algo diferente. Compartilhe esse espaço conosco, siga-nos, comente e decida pelo EMAGRECIMENTO COM ATITUDE.

terça-feira, 13 de setembro de 2011

Sabe o que é MULHERES GORDORÉXICAS?


Mulheres gordoréxicas



Há muitos mitos e verdades a respeito do sobrepeso. Embora haja quem afirme que há gordinhas saudáveis, médicos e nutricionistas afirmam que essa combinação raramente é possível.

Segundo a nutricionista Natália Bisconti, nem todas as pessoas conseguem distinguir uma gordurinha a mais de obesidade. Ela explica: "Uma pessoa gordinha, ou com sobrepeso, é aquela que apresenta o IMC entre 25,0 e 29,99. Já a obesidade é divida em três diferentes graus: Grau I, com IMC entre 30,0 e 34,99, Grau II, com IMC entre 35,0 e 39,99 e Grau III, a chamada obesidade mórbida, com IMC a partir de 40,0". Índice de Massa Corporal (IMC) é um cálculo entre a relação peso/altura (peso/ altura x altura).

A nutricionista revela que assim como há transtornos alimentares em que a pessoa se vê gorda demasiadamente, há outros nos quais ela não se dá conta do excesso de gordura corporal. "Nem sempre as pessoas se dão conta de seu peso real.

 Existe um transtorno de imagem corporal chamado gordorexia, o acometido indivíduo não se enxerga como um obeso, passando a acreditar que está dentro de uma faixa de peso normal e isso pode ser prejudicial de diversas maneiras", esclarece Alessandra Coelho, coordenadora da equipe de nutrição.

O grande problema do sobrepeso é o conjunto de complicações que ele pode trazer para a saúde. "Sabemos que a obesidade é uma doença que pode desencadear diversas alterações em nosso organismo como hipertensão arterial, diabetes tipo 2, aumento dos níveis de colesterol no sangue, entre outras", afirma a nutricionista.

Somente o IMC não é suficiente para se ter completa noção da sua condição física. A composição corporal (% de músculo, gordura e água) e nem em qual local o excesso de gordura está concentrado". E completa: "Já está estabelecido que o aumento da reserva de tecido gorduroso, principalmente em região abdominal, é o mais prejudicial à saúde". Por esse motivo é bom consultar um especialista.

O primeiro pensamento de quem deseja perder peso, ou não engordar mais, é: "preciso comer menos", esse é um grande equívoco. "Erros como períodos longos sem se alimentar, falta de rotina na alimentação e sedentarismo também colaboram para o ganho de peso. Dietas muito restritivas não favorecem a perda de peso a longo prazo, e com o passar do tempo o organismo se adapta a gastar pouca energia, tornando o metabolismo mais lento e a perda de peso cada vez mais difícil"

2 comentários:

Daisy disse...

Rute, sei o que é isso, passei por isso.

Pela Fé Tudo é Capaz disse...

Eu tenho esse Problema me achava magra ate ver no blog tantas gordinhas com meu peso, dai caiu a ficha.
Adorei o comentário nem sabia que poderia estar com este problema.